sábado, 31 de dezembro de 2016

O balanço do ano na BTL

Eis-nos chegados ao final de 2016. Deixando para amanhã uma retrospectiva dos acontecimentos do ano, olhemos para ele, hoje, na perspectiva deste blogue.
Sendo o quarto ano civil de existência da Biblioteca, foi aquele em que demos o salto em termos de audiências: o mês mais fraco (Março) teve 2.267 visualizações, o que faria dele (por menos de 200 vistos) o terceiro melhor de sempre até final de 2015.
De facto, até aí, nunca nenhum mês chegara às 2.500. Mas Fevereiro ultrapassou as 4 mil, Maio as 5 mil, Julho as 6 mil, até àquele espantoso acontecimento de Outubro que atingiu as 15.859 visualizações, um recorde que vai ser difícil de bater.
Significa isto que, enquanto localmente o blogue consolidou os seus leitores fiéis, ultrapassou largamente as fronteiras da freguesia e do concelho, sendo já hoje, também, um importante meio de promoção da nossa terra pelos diversos cantos do país.


Conheçamos então os onze artigos mais vistos do ano (seriam dez, mas o 11º ficou quase empatado com o 10º e é duplamente significativo).




O dia em que choveu pétalas
A ideia era promover o livro com o mesmo nome, mas a fotografia do leito do rio Nabão coberto de flores tornou-se viral e chega ao fim do ano com mais de 10 mil visualizações. Merecem por isso os leitores ver hoje outra imagem referente ao culto de Santa Iria (foto de Nuno Garcia Lopes). Podem ver a original aqui.




Celebração do aniversário da Batalha e apresentação do livro
A conjugação da cerimónia evocativa da batalha de Asseiceira com a apresentação do mais recente livro da Biblioteca, "História de Asseiceira em miúdos", foi o primeiro artigo a atingir as mil visualizações. Só o outro livro o destronaria.


Marcos e Margarida - os avós de quase todos nós
A genealogia é uma das bases deste projecto e os leitores não ficaram indiferentes à revelação dos nomes de um casal nascido no século XVII de que descende boa parte dos linhaceirenses actuais.




4º A "manif" de carrinhos de bebés em dia de "milagre"


A devolução ao povo do Dia de Todos os Santos




As cheias do rio Nabão em 1909


A BTL em destaque na comunicação social regional


As cem mil visualizações do blogue


A exposição devida de Manuel Alves Cotovio




10º Os bastidores da festa religiosa da Linhaceira em 1982


11º A Linhaceira na capa da vitória de Portugal no Europeu
A vitória da tenacidade que vingou todas as anteriores "mortes na praia" é o grande eco do ano. Que essa notícia gloriosa tenha partilhado a capa de um dos mais lidos diários nacionais com outro bom exemplo de empreendedorismo com marca linhaceirense foi mais uma agradável surpresa.

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Inventário fotográfico da Linhaceira, 18 - Outra panorâmica inesperada

Na sequência da fotografia de ontem, eis mais uma panorâmica inesperada, obtida no mesmo dia e no mesmo local, desta vez inserindo na composição os dois campanários: da capela velha da Linhaceira e da igreja matriz de Asseiceira. Foto de Nuno Garcia Lopes.



quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Inventário fotográfico da Linhaceira, 17 - Uma panorâmica inesperada

Captada a partir da encosta por trás dos Pastorinhos, esta é uma panorâmica inesperada pois o ângulo e a utilização de uma lente zoom permitem colocar o casario da Linhaceira e o da Asseiceira como se fossem contíguos. A capela nova da Linhaceira acaba por ser o elemento que ajuda a decifrar este quebra-cabeças. Fotografia de Nuno Garcia Lopes, obtida em 2010.



quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Os dias da Linhaceira: 28 de Dezembro de 2013

Esta é uma imagem do dia 28 de Dezembro de 2013, já com o novo contentor montado e o solo preparado para ser pavimentado, uma obra da Junta de Freguesia que veio melhorar o sistema criado pela Câmara Municipal após insistência dos encarregados de educação para resolver a falta de uma sala de aula na Linhaceira. Faltava ainda o telheiro, que a Associação de Pais acrescentaria para dar as melhores condições aos alunos.



terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Os dias da freguesia: 26 de Dezembro de 1937

É com grande alegria que me socorro hoje de uma nova fonte para os artigos da Biblioteca, o livro "Matrena - A Fábrica de Papel, a Casa do Pessoal e o Grupo Desportivo", de Leonel Vicente, que passou a estar na mesa de trabalho, fazendo companhia à escassa bibliografia até agora existente sobre a freguesia (recordo que os interessados em adquiri-lo podem contactar-nos para apaeli@gmail.com).
Para dar conta de um jogo de futebol entre a Matrena e o U. Tomar, jogado no dia a seguir ao Natal de 1937 e que os locais venceram por 2-0.
Está lá este resultado e muitíssimos mais, compilados num trabalho digno de louvor. Vale a pena ler.



segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Os dias da Linhaceira: 26 de Dezembro de 2013

Passa hoje o terceiro aniversário do início da montagem do contentor que actualmente funciona como terceira sala de aula da EB1 da Linhaceira. O edifício precário foi instalado no local onde, fez agora 40 anos, fora montado um pavilhão pré-fabricado para o mesmo efeito.



domingo, 25 de dezembro de 2016

O dia de Natal

Há serviços que funcionam todos os dias do ano: a Biblioteca de Temas Linhaceirenses é um deles. Após uma busca sem sucesso de fotografias antigas deste dia, recorri aos meus arquivos pessoais e aos "jornais" e "revistas" que fazia, com a companhia de vários amigos, na escola primária.
O texto "Natal em Angola" foi escrito pelo José Gabriel Fonseca em Dezembro de 1975, tinha ele quase dez anos.
Hoje, serve para recordar os Natais mágicos da nossa infância e todos aqueles que, como ele, nos fazem falta neste dia.











sábado, 24 de dezembro de 2016

A véspera de Natal

A Biblioteca de Temas Linhaceirenses deseja a todos os seus leitores e amigos um feliz Natal. E como manda a tradição por estes lados, que não faltem os velhoses, embora num espírito de abertura que os aceite na sua diversidade.
Nas imagens, um exemplar de formato único do resultado final, a massa levedada e a fritura.













sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Os dias da freguesia: 23 de Dezembro de 2009

Exactamente cem anos depois das maiores cheias do século XX, o concelho de Tomar, e em particular a freguesia de Asseiceira, voltaram a viver momentos difíceis com uma noite de ventos fora do comum que, apesar de terem causado os principais estragos no Oeste litoral, chegaram até aqui ainda arrepiantes. A reportagem do jornal O Templário dá conta dos prejuízos havidos por este lado, sendo que podem ver aqui imagens dos estragos na Linhaceira.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Os dias da freguesia: 22 de Dezembro de 1909

No dia 22 de Dezembro de 1909 ocorreram as maiores cheias do rio Nabão do último século e meio, de tal envergadura que ainda hoje há memória oral da ocorrência entre os moradores da freguesia, daquilo que ouviram de pais e avós.
Publicamos uma das poucas fotografias que retratam o caudal desse dia, sempre na cidade, obtida neste caso por Mário da Silva Magalhães e publicada pelo Tomar Terra Templária.
Podem ver outras fotografias desse dia aqui e aqui.
Os "Anais do Município de Tomar" dão também conta dos enormes prejuízos que as cheias provocaram, num texto que pode ser lido aqui.

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Os dias da freguesia: 21 de Dezembro de 1979

Anúncios de boas festas publicados no jornal Cidade de Tomar de 21 de Dezembro de 1979. Duas empresas pujantes da época, ambas de Santa Cita, que infelizmente já pertencem só ao passado.


terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Matrena, o livro

Foi lançado publicamente no passado sábado, em Santa Cita, mais um livro sobre a freguesia, o que faz de 2016 um ano particularmente rico nesta matéria. Desta vez, tratou-se de "Matrena - A Fábrica de Papel, a Casa de Pessoal e o Grupo Desportivo", uma obra de Leonel Vicente, em edição de autor.
Porque é mais um contributo relevante para o objectivo da Biblioteca de Temas Linhaceirenses (recolha e preservação da memória colectiva da Linhaceira e da freguesia de Asseiceira), vai seguramente ser presença habitual no blogue daqui para a frente, como uma das fontes publicadas disponíveis.
A tiragem (reduzida ao que foi possível para comportar um investimento vultuoso) esgotou com a sessão e os pedidos prévios. A quem tenha interesse no livro, podem fazer-nos chegar essa informação (apaeli@gmail.com) que a transmitiremos ao autor. Se houver um número de interessados suficiente, talvez seja possível avançar para uma segunda tiragem.
Para já, aqui ficam algumas imagens do lançamento, na escola primária, captadas por Paulo Pereira.



segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Os dias da freguesia: 19 de Dezembro de 1874

Faz hoje 142 anos que foi extinta a Santa Casa da Misericórdia de Asseiceira. Desta restou a igreja que, depois de uma centúria de algumas vicissitudes, acabaria por ser recuperada já no século XXI. Hoje, é palco frequente de actividades, como a evocação da Batalha de Asseiceira (em que funcionou como hospital de sangue), ou a Ceyceyra Medieval (na imagem, um pormenor da edição deste ano, em que acolheu o acampamento militar templário).

domingo, 18 de dezembro de 2016

Os dias da Linhaceira: 18 de Dezembro de 1994

Há 26 anos, a antiga Casa do Povo foi uma opção natural para albergar a sede da Associação Cultural e Recreativa de Linhaceira, aquando a comemoração do 20º aniversário. As fotos foram publicadas pelo jornal O Templário na reportagem sobre a cerimónia.




sábado, 17 de dezembro de 2016

Os dias da Linhaceira: 17 de Dezembro de 1790

Data de 17 de Dezembro de 1790 o mais antigo exame profissional que temos registo de ter sido feito a um linhaceirense: a carta de examinação do ofício de lagareiro, passada a "Francisco Simões, dos Casais de Linhaceira", que foi julgado apto e capaz pelo juiz do ofício, Francisco da Costa, e assinada pelo juiz ordinário e pelos vereadores da Câmara de Asseiceira.




sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Inventário fotográfico da Linhaceira, 17 - As pastagens

Ora aí está como a escolha do enquadramento pode alterar a nossa percepção de um local. Obtida em Novembro de 2016, por Nuno Garcia Lopes, esta fotografia mostra as vacas da raça Angus num espaço da sua vasta pastagem, entre a Linhaceira e a Matrena. Mas é preciso ir aos pormenores para perceber o local exacto.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Os dias da freguesia: 12 de Dezembro de 1975

Os primeiros passos para a construção do pavilhão da ACR Santa Cita, segundo notícia do jornal O Templário de 12 de Dezembro de 1975.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Os dias da Linhaceira: 12 de Dezembro de 1975

Notícia sobre a ACR Linhaceira publicada no jornal O Templário faz agora 41 anos. A colectividade estava a dar os primeiros passos mas havia já sonhos para o futuro, incluindo aqueles que se concretizaram há pouco e outros que ainda hão-de ter o seu dia.

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Os dias da freguesia: 12 de Dezembro de 1976

Ainda no rescaldo das eleições autárquicas de 1976, publicamos o rascunho do apuramento de resultados para a Assembleia de Freguesia de Asseiceira, um documento inédito, também oriundo do Arquivo Municipal de Tomar.
Através dele, conseguimos perceber que nas cincos secções de voto o PS foi sempre vencedor, seguido de PPD/PSD e CDS. O que variou substancialmente foram as percentagens.
Assim, a mesa de voto com resultados mais extremos foi a da Linhaceira (3ª S), com o PS a obter 67,4% contra apenas 16,8% do PPD/PSD e 3,03% do CDS.
Pelo contrário, em Santa Cita (2ª S), o PS obteve apenas 39,85% contra 35,34% do PPD/PSD e 16,54% do CDS.
Na Asseiceira (1ª S), o peso do CDS foi bastante menor (4,25%), o que permitiu ao PPD/PSD obter o seu melhor resultado (44,5%) a escassos dois pontos percentuais do PS.
Na Roda Grande (5ª S), os resultados foram muito semelhantes à Linhaceira (PS 65,36% e PPD/PSD 17,32%) embora o CDS tenha tido uma expressão muito superior, com 7,84%.
Na Cerejeira (4ª S), que englobava os quatro lugares dos Pastorinhos, registaram-se os resultados mais medianos, com 50,22% para o PS, 27,35% para o PPD/PSD e 9,85% para o CDS. Muito próximos dos totais da freguesia que deram 54,2% ao PS, 28,43% ao PPD/PSD e 7,90% ao CDS.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Os dias da freguesia: 12 de Dezembro de 1976

Faz hoje 40 anos que se realizaram as primeiras eleições autárquicas livres. Uma efeméride que está a ser assinalada a nível nacional e não podia deixar de o ser também aqui. Depois de termos relembrado aqueles que prepararam o caminho para que o processo fosse isento de erros, na comissão de recenseamento, e os candidatos dos três partidos concorrentes à Assembleia de Freguesia de Asseiceira (CDS, PPD/PSD e PS), relembramos hoje os resultados eleitorais e aqueles que foram os primeiros representantes da freguesia eleitos universal e democraticamente.
O PS ganhou estas eleições, com 54,50% dos votos, seguido do PPD/PSD, com 28,43% e do CDS com 7,90 %, tendo sido o primeiro de vários mandatos em que a Junta de Freguesia foi liderada por Miguel Freire.
Aqui ficam os fac-símiles dos documentos originais de apuramento de resultados e da lista oficial dos eleitos para a primeira Assembleia de Freguesia democrática, que fazem parte do espólio do Arquivo Municipal de Tomar e nunca antes tinham sido publicados.







domingo, 11 de dezembro de 2016

As primeiras eleições autárquicas livres, em 1976 - 3

Há 40 anos, o dia 11 de Dezembro calhou a um sábado. No dia seguinte, realizaram-se as primeiras eleições autárquicas do pós-25 de Abril. Depois de anteontem termos relembrado a lista dos candidatos do CDS às primeiras eleições livres e ontem a lista dos do PPD/PSD, recordamos hoje os candidatos do PS à Junta e Assembleia de Freguesia de Asseiceira, de acordo com recorte do jornal O Templário.

sábado, 10 de dezembro de 2016

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

As primeiras eleições autárquicas livres, em 1976 - 1

Voltando então à temática dos 40 anos das primeiras eleições autárquicas livres, começamos hoje a publicação das listas de candidatos à Junta de Freguesia de Asseiceira, de acordo com recortes do jornal O Templário.
São dados importantes pois revelam aqueles que, em pleno processo revolucionário e numa época em que as posições políticas eram muito mais extremadas do que hoje, aceitaram dar a cara pelos projectos ideológicos em que acreditavam e submeter-se ao veredicto dos seus conterrâneos na escolha da primeira Junta e Assembleia de Freguesia eleitas democraticamente.
Concorreram três partidos: CDS, PPD/PSD e PS.
Hoje, damos conta dos candidatos do CDS.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Os dias da Linhaceira: 8 de Dezembro de 2009

Há cerca de meio século que os linhaceirenses têm o dia 8 de Dezembro reservado na agenda para uma tarde de boa disposição feita de espectáculo de variedades com os artistas locais, acompanhado de velhoses e café caseiro.
Hoje não será excepção e, para abrir o apetite, aqui fica um registo ao acaso: o vídeo da festa de 2009, publicado pelo Grupo de Teatro 8 de Dezembro.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

O caminho para as primeiras eleições livres

Celebra-se no próximo dia 12 de Dezembro o 40º aniversário das primeiras eleições autárquicas livres, efeméride que não poderíamos esquecer aqui na BTL, onde publicaremos uma série de artigos relembrando aqueles que deram a cara pela gestão democrática da freguesia.
Mas antes, houve um importantíssimo trabalho a fazer, que foi o recenseamento eleitoral. Uma tarefa relativamente complexa numa época em que não existiam computadores e em que se começou praticamente do zero para garantir que todos os cidadãos maiores de dezoito anos pudessem cumprir o seu direito de voto.
A notícia do jornal O Templário, datada de há exactamente 42 anos (em 1975 já haveria eleições para a Assembleia da República), dá conta dos cinco elementos de vários pontos da freguesia que foram nomeados para a comissão de recenseamento: António Ferreira Eusébio, António da Costa Sirgado, António Amendoeira, Miguel Garcia Lopes e José Fonseca.

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

A estreia "em casa" da primeira vereadora com raízes linhaceirenses

O almoço comemorativo dos 42 anos da ACR Linhaceira, ontem realizado, ficou marcado por um acontecimento relevante para a História local. Por um conjunto de acasos circunstanciais, a vereadora Sara Costa (que tomou posse no passado dia 28 de Novembro, na sequência da renúncia do vereador Rui Serrano), representou a Câmara Municipal, juntamente com o vereador Bruno Graça, nesta cerimónia.
O facto em si nada teria de especial se este, que foi o primeiro acto da vereadora em representação da edilidade, não fosse também um "regresso a casa". Isto porque Sara Costa tem raízes linhaceirenses, tendo o pai, Sérgio Costa, pertencido aos corpos sociais da colectividade.
A questão é tanto mais relevante quanto é a primeira vez (em 180 anos que pertencemos ao concelho) que um membro do executivo da Câmara Municipal de Tomar tem raízes directas na Linhaceira.





domingo, 4 de dezembro de 2016

Manuel Alves Cotovio - A exposição devida

Começou ontem, prolongando-se até dia 11, a Semana Comemorativa dos 42 anos da ACR Linhaceira.
Aproveitando as condições do Multiusos, o evento incluirá exposições, música, teatro e livros.
E é nas exposições que o salão se revela como uma agradável surpresa, acolhendo em simultâneo e numa simbiose perfeita com o espaço dois pintores muito díspares, mas ambos de qualidade relevante.
Assim, se a pintura de Carla Marina Palhinha preenche efusivamente o cru da parede lateral, é na parede interior que não podemos deixar de nos centrar, ou não nos revelasse ela uma força da natureza que o desaparecimento precoce não apagou.
Os desenhos e pinturas a óleo do linhaceirense Manuel Alves Cotovio são, de facto, obras prodigiosas, mais ainda tendo sido criadas por um autodidacta. E se nelas a mão não se aventura em demasia em deambulações imaginativas, é porque se foca profundamente na perfeição técnica, com mestria admirável.
É a exposição devida a um linhaceirense de que muitos dos conterrâneos desconheciam a veia artística.
Conjuntamente com a exuberância de caminhos pictóricos que nos é proporcionada por Carla Palhinha, a não perder até 11 de Dezembro.




 Óleo de Manuel Alves Cotovio


 Óleo de Manuel Alves Cotovio


 Desenho de Manuel Alves Cotovio


Várias obras de Carla Palhinha - em primeiro plano "Saudade", técnica mista sobre tela

sábado, 3 de dezembro de 2016

Os dias da Linhaceira: 3 de Dezembro de 1976

O jornal O Templário de 3 de Dezembro de 1976, dava conta da conclusão da montagem, do pavilhão pré-fabricado, que funcionou como sala de aula durante cerca de duas décadas na Linhaceira, no local onde agora está instalado o contentor que funciona igualmente como sala de aulas.
Esta notícia complementa a que fora publicada quinze dias antes sobre a montagem do equipamento, embora, tal como na anterior, haja um lapso relativamente à construção da primeira escola: se nessa se referia "há 40 anos construído", o que apontava para 1936, nesta chega-se mais perto da verdade ("em 1926 construído") mas ainda com um erro de cerca de uma década. De facto, segundo a investigação efectuada no âmbito do livro "Linhaceira e as suas escolas", o edifício (actual extensão de saúde) terá entrado em funcionamento em 1918, daí a comemoração do Centenário das Escolas na Linhaceira entre 2013 e 2018.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Os dias da freguesia: Dezembro de 1974

Esta notícia do jornal O Templário, para além das queixas referentes à iluminação pública, que são um tema recorrente, dá-nos duas informações preciosas.
Uma delas é que Santa Cita terá sido a primeira aldeia do concelho de Tomar a ter energia eléctrica, alimentada pela mesma linha que abastecia a Fábrica de Papel da Matrena, passando primeiro pela Linhaceira, que continuava às escuras.
A outra é a incongruência das políticas públicas que revela: enquanto Santa Cita se queixava por não ter iluminação pública em condições apesar de ter electricidade há mais de duas décadas, uma aldeia da mesma freguesia, o Grou, a pouco mais de dois quilómetros de distância, ainda não tinha energia eléctrica!

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Pôr-do-sol sobre a Cerejeira e a Linhaceira

Depois do nascer do sol sobre a Foz do Rio, mostramos hoje o esplendor do pôr-do-sol sobre a Cerejeira e a Linhaceira. Em comum o facto de a fotografia ter sido obtida em 2011, nesta altura do ano.
Para conseguir obter este efeito (o fotograma que captou melhor um crepúsculo realmente espectacular, às 17h47), foi preciso em escassos minutos fazer muitos disparos com condições diferentes de abertura e exposição. Esta foi captada com flash, que iluminou a árvore em primeiro plano, abertura F/4 e 1/60 segundos de exposição. Fotografia de Nuno Garcia Lopes.
 

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Os dias da freguesia: 30 de Novembro de 1974

Quando os habitantes do Grou se queixavam de ainda não ter acesso a energia eléctrica, em apontamento no jornal O Templário. Foi apenas há 42 anos.