terça-feira, 31 de março de 2015

Inventário fotográfico da Linhaceira, 3 - As viúvas e as obras de Luís "Santeiro"

Autor da foto: Pedro Gilberto
Local: Rua Conde de Nova Goa, Linhaceira
Data: Finais do século XX

A terceira fotografia desta série é bastante mais recente mas trata-se de um documento raro do final do século XX. Com a qualidade estética que lhe foi conferida pelo olhar artístico do Pedro Gilberto, dá-nos uma das últimas imagens de uma figura típica do século passado: a viúva de vestes completamente negras e lenço na cabeça.
Ao mesmo tempo, como pano de fundo contrastante, vemos a frontaria em tons quentes da casa de Luís Santos, o "Santeiro", na época em que estava decorada com a sua profusa criação de imagens em pedra.




segunda-feira, 30 de março de 2015

Os dias da Linhaceira: 31 de Março de 1995

O jornal tem data de 31 de Março de 1995, mas como chegava aos leitores logo na quinta-feira, faz hoje vinte anos que foi, de facto, publicado. Trata-se de uma breve, no Templario, dando conta de que a comissão promotora da constituição da freguesia de Linhaceira tinha recolhido algumas centenas de assinaturas.




domingo, 29 de março de 2015

Inventário fotográfico da Linhaceira, 2 - Excursão à Marinha Grande e Nazaré

Aqui está mais uma fotografia de uma excursão de linhaceirenses à praia, desta vez à Nazaré, passando pela Marinha Grande. Em relação à primeira imagem desta série, nota-se a presença feminina e alguma roupagem um pouco mais recente.


sábado, 28 de março de 2015

Os dias da Linhaceira: 28 de Março de 1965

Na sequência da notícia publicada no jornal Cidade de Tomar no dia 14 de Março de 1965 a propósito da saída clandestina para França de alguns emigrantes linhaceirenses, o articulista volta a referir-se ao assunto faz hoje cinquenta anos.


sexta-feira, 27 de março de 2015

Inventário de fotografias da Linhaceira - 1: passeio à Figueira da Foz, anos 1930 (?)

Foto partilhada por Rui Garcia Simões (da colecção de seu avô, Rafael Alves Garcia)
Local: praia da Figueira da Foz
Data: anos 1930 (?)

Um passeio de linhaceirenses à praia, possivelmente na década de 1930. O mais alto, para a nossa esquerda, é o meu avô paterno, Manuel Lopes Júnior. O primeiro à direita, de pé, é o meu tio-avô Rafael Alves Garcia. Ao seu lado, o promotor da excursão Miguel Garcia (irmão do meu bisavô Joaquim).


quinta-feira, 26 de março de 2015

Os vinte favoritos dos leitores no 2º ano da BTL - Do 1º ao 10º

Depois de ontem termos revelado parte dos artigos mais lidos do segundo ano deste blogue, aqui ficam hoje os dez mais.
A divulgação, em Dezembro, do mais antigo mapa detalhado de Portugal, onde surge a Asseiceira, provocou um efeito viral inédito, que ultrapassou largamente o nosso público habitual, tornando-se em dois ou três dias no artigo mais visto de sempre.
Também o Carnaval, naturalmente, voltou a figurar em destaque nesta lista, com quatro artigos entre os dez mais lidos do ano.
A publicação inédita de fotos do antigo parque infantil no início dos anos oitenta tem provocado um acesso continuado.
Destaque ainda para o saudoso 4'Club Bar e, como seria natural, para a principal revelação histórica do ano: o porto de Linhaceira.
Basta um clique em cada artigo para o ver, ou rever.

Primeiro mapa de Portugal (1561)

Carnaval da Linhaceira 2015

Carnaval da Linhaceira 2015


Parque infantil da Linhaceira (1981)

Inauguração do 4'Club Bar (1984)


25 anos do Carnaval da Linhaceira

Porto de Linhaceira (1530)

Último auto-de-fé em Tomar (1544)


500 anos do Foral de D. Manuel (2014)

10º Carnaval da Linhaceira 2014

quarta-feira, 25 de março de 2015

Os vinte favoritos dos leitores no 2º ano da BTL - Do 11º ao 20º

Entre os dias 24 de Março de 2014 e 23 de Março de 2015, que constituem o segundo ano da Biblioteca de Temas Linhaceirenses, houve artigos que, pelas suas características, cativaram especialmente os leitores.
Hoje apresentamos a primeira parte (11º ao 20º) dos vinte mais vistos, entre os quais se destacam quatro artigos sobre a história da freguesia (todos eles da série realizada a propósito dos centenários dos forais). As imagens da celebração dos 500 anos do foral de D. Manuel, precisamente, e também o inevitável Carnaval, destacam-se igualmente neste grupo que é encabeçado por uma análise estatística inédita sobre os maiores de 60 anos nascidos na Linhaceira.

11º Estatística dos maiores de 60 anos (2015)

12º Carnaval da Linhaceira na imprensa (2015)


13º 500 anos do foral em imagens (2 de Novembro 2014)

14º Parque infantil da Linhaceira (1981)

15º 500 anos do foral em imagens (2 de Novembro 2014)

16º Carnaval da Linhaceira (2014)
 

17º Chaminés da Linhaceira (2013)

18º Linhaxeira (30 de Agosto 1722)


18º Primeira referência ao Valigote (18 de Junho 1747)

20º A pré-História da freguesia de Asseiceira


20º O concelho de Asseiceira em 1736

terça-feira, 24 de março de 2015

Os dias da Linhaceira: 24 de Março de 1989

Em dia de aniversário, aqui está mais um importante documento da nossa História recente, publicado faz hoje exactamente 26 anos. Trata-se do primeiro projecto para a construção de um Pavilhão da Associação Cultural e Recreativa de Linhaceira.
Curiosamente, segundo a notícia do jornal O Templário de 24 de Março de 1989, era suposto ter sido "uma realidade a curto prazo", prevendo-se também que pudesse ser financiado pelo FEDER.


Ao encontro do porto da Linhaceira: os barcos do sal

Regressando ainda à temática dos últimos dias, publicamos mais alguns excertos de "O Sal no Estuário do Tejo - Plataformas de Transporte e Estrutura Comercial (séculos XIV-XVI)", um trabalho de Cristina Maria Vieira Carvalho Micael, de 2011, no âmbito do Mestrado em História Marítima na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.
Objectivo: tentar perceber como eram os barcos que transportavam o sal e ancoravam no porto da Linhaceira.




As imagens que se seguem (as duas primeiras oriundas do "Caderno de todos os barcos do Tejo, tanto de carga e transporte como d'pesca", de João de Souza; a terceira uma foto de Constância em época de cheias, partilhada por Rui Gonçalves no Centro de Estudos de Thomar) podem ajudar a fazer alguma luz sobre o assunto:




Biblioteca de Temas Linhaceirenses: A maratona já começou há dois anos

A brincadeira com a grande revelação do ano da Biblioteca de Temas Linhaceirenses, o Porto da Linhaceira, no jornal satírico "Carlitos Periódico", comemorativo dos 25 anos do Carnaval

Quando, há um ano atrás, celebrava o primeiro aniversário deste projecto, suspirei longamente de alívio por ter conseguido levar a cabo a tarefa a que me tinha proposto: publicar diariamente, sem interrupções, durante 365 dias, artigos que ajudassem a construir a História da nossa comunidade.
Pensei então em descansar um pouco, deixar o blogue à mercê da inspiração sem a pressão de criar pelo menos um artigo diário.
Porém, ao olhar para as estatísticas, que faziam daquele o mês com mais visualizações de sempre, e ao ouvir e ler os comentários frequentes de todos aqueles para quem a Biblioteca de Temas Linhaceirenses constituía, de facto, um valor importante, senti-me incapaz de quebrar essa rotina.
Se o primeiro ano fora difícil, o segundo (evitando o mais possível cair em repetições) ainda mais o foi.
Todavia, valeu a pena passar por todos os sacrifícios em nome das perto de 35 mil visualizações que já teve este projecto que se ancora numa aldeia com um milhar de habitantes e numa freguesia com pouco mais de três mil.
Valeu a pena ser um dos veículos de uma das festas mais bonitas que a freguesia já viveu:  a comemoração dos 500 e dos 700 anos dos seus forais.
Valeu a pena ter trazido ao conhecimento público uma das revelações mais importantes sobre o passado da Linhaceira: a existência do porto fluvial que é garante de que este nome já existe há cinco séculos.
Contribuímos também para fazer chegar mais longe o nome desta terra.
Mas, acima de tudo, preservámos o nosso bem mais precioso, a memória, registando documentos diversos e colocando-os à disposição do mundo inteiro.
Talvez neste terceiro ano eu descanse mesmo alguns dias, mas a Biblioteca já é imparável.
Contribuam: com imagens, documentos, papéis velhos, ou apenas histórias que vocês conhecem. O e-mail apaeli@gmail.com está à vossa espera.

segunda-feira, 23 de março de 2015

Ao encontro do porto da Linhaceira: mais dados

A poucas horas de completarmos 730 dias consecutivos de publicações sobre a nossa História local, continuamos a apresentar dados que nos ajudem a tentar perceber o enquadramento do porto de Linhaceira, documentado no ano de 1530.
Desta feita, transcrevemos algumas das passagens da dissertação "O Sal no Estuário do Tejo - Plataformas de Transporte e Estrutura Comercial (séculos XIV-XVI)", um trabalho de Cristina Maria Vieira Carvalho Micael, de 2011, no âmbito do Mestrado em História Marítima na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Isto porque o sal era precisamente a mercadoria referida no documento de 1530.
Sendo um trabalho de âmbito mais global, o detalhe não lhe permite passar para lá do porto de Punhete (Constância). Todavia, há ali dados relevantes, nomeadamente a distinção que é feita entre ancoradouros e varadouros, e que especifica que no caso dos segundos "pode tratar-se de uma simples praia em que as águas menos profundas tornam acessível o contacto directo com terra".
Ora, como se pode ver pelas imagens, é exactamente o caso da "praia dos tesos", o lugar que, pela posição geográfica, morfologia do terreno e acesso terrestre reúne todas as condições para ter sido o nosso porto.


 

domingo, 22 de março de 2015

Ao encontro do porto da Linhaceira - Uma imagem

Na sequência da nossa nova abordagem ao porto da Linhaceira, encontrámos uma imagem cartográfica da época, relativamente rara, e que pode ser consultada na Biblioteca Nacional. Trata-se da Carta da Correição de Santarém, da autoria de João Teixeira Albernaz, datada de cerca de 1640.
O detalhe que publicamos refere-se a parte da Correição de Tomar, mostrando em mapa a zona que nos interessa, embora se perceba claramente que não prima pela objectividade topográfica, à luz dos nossos dias. Mas é claramente mais um documento de extraordinário valor a juntar àqueles que vão enriquecendo a nossa História local.


E aqui está a imagem completa:






sábado, 21 de março de 2015

Ao encontro do porto da Linhaceira

Agora que estamos a chegar ao segundo aniversário da Biblioteca de Temas Linhaceirenses, faz todo o sentido voltar a evocar aquela que foi a grande revelação do ano: a existência do porto da Linhaceira, confirmada por dois documentos de 1530.
O porto aparece-nos citado a propósito da navegação do Zêzere e do Nabão, entre Punhete (Constância) e a então vila de Tomar, razão que nos levou a procurar outros documentos que pudessem abordar o assunto.
Sem termos encontrado, para já, outras referências directas ao porto da Linhaceira, é significativo o que recolhemos no artigo "Os portos fluviais do Tejo", de Jorge Gaspar, publicado na revista Finisterra, do Centro de Estudos Geográficos da Universidade de Lisboa.
Segundo este, existiam em 1552 um total de 120 barcos e batéis no porto de Punhete, o que fazia deste um dos portos mais importantes de todo o Tejo, entre Lisboa e Abrantes. Mais importante, porém, é a referência a que parte destes seriam de Asseiceira e Carvoeira.
Isto poderá querer dizer que o porto da Linhaceira não seria um mero ponto de passagem, mas sim um entreposto com algum peso na economia regional da época, uma vez que ele próprio teria as suas embarcações.


Publicamos também a transcrição de parte do artigo que refere estas embarcações, bem como a que se refere aos produtos transportados, entre eles o sal, que nos surge nos documentos referentes ao porto da Linhaceira.
 


Dos produtos oriundos da nossa região, teria especial importância o azeite, sendo que é bastante provável que as lampreias já viessem daqui (as azevias seguramente não, quando muito as enguias...).


 




sexta-feira, 20 de março de 2015

Os dias da freguesia: 21 de Março de 1965

Uma notícia de há cinquenta anos que na sua essência continua actual. Curioso é ver quanto custava uma lampreia nessa altura: 50 escudos, o equivalente, na moeda actual, a 25 cêntimos. Como comparação, antes do 25 de Abril de 1974 (e a inflação era pouco notória nessa época, 50 escudos era o preço do quilo da carne de vaca).


quinta-feira, 19 de março de 2015

Os dias da Linhaceira: 21 de Março de 1965

Há cinquenta anos, num artigo publicado no jornal Cidade de Tomar, havia queixas pelos actos de vandalismo cometidos na Fonte da Taveira, que tinha sido recentemente arranjada. Ei-la, numa imagem captada em 2013. Fica num local muito aprazível, em plena natureza, a caminho do histórico Porto da Linhaceira.




quarta-feira, 18 de março de 2015

Os dias da Linhaceira: Março de 1965

Faz agora 50 anos, já havia preocupação com a colocação de placas de sinalização por estas bandas, que facilitassem a vida a quem por aqui passasse sem conhecer profundamente a zona, conforme revela o artigo publicado no jornal Cidade de Tomar.


O que diria o articulista se hoje encontrasse em Santa Cita esta famosa placa há mais de um mês a mandar os automobilistas que se dirigem para a A13... irem dar uma curva?

terça-feira, 17 de março de 2015

Os dias da Linhaceira: 17 de Março de 2005

No dia 17 de Março de 2005, o jornal O Templário publicou um artigo de fundo sobre o figurino das competições juvenis de futebol, em que falou com diversos treinadores da região, entre eles dois que nos dizem directamente respeito: Lino Freitas e Carlos Rodrigues.



segunda-feira, 16 de março de 2015

Os dias da freguesia: Março de 1965

As queixas dos habitantes da Roda Grande, no jornal Cidade de Tomar, há cinquenta anos. Para se perceberem melhor, lembrem-se que a auto-estrada ainda ali não passava...


domingo, 15 de março de 2015

Os dias da Linhaceira: 14 de Março de 1965

Há 50 anos vivia-se um período bastante semelhante à actualidade no que se refere à necessidade de emigração. A grande diferença reside no facto de, hoje em dia, e apesar de todas as dificuldades que o processo acarreta, quem parte estar muito mais preparado para o fazer.
Vale a pena, por isso, ver este artigo publicado no jornal Cidade de Tomar de 14 de Março de 1965. Quem terão sido estes pioneiros?


sábado, 14 de março de 2015

Os dias da Linhaceira: 14 de Março de 2008

Em ambos os acasos antecipadamente, por causa das férias escolares, o dia da árvore e o dia do pai foram comemorados conjuntamente a 14 de Março de 2008 pelas crianças da Linhaceira, numa iniciativa conjunta da Associação de Pais e da ACRL. Sete anos depois, já é possível ver o resultado da plantação de árvores, embora as pinheiras sejam como as crianças: crescem mais devagar para ganharem mais vigor.


sexta-feira, 13 de março de 2015

Os dias da freguesia: Março de 1965

Há 50 anos, segundo nos revela o jornal Cidade de Tomar, tinham sido recentemente eleitos os corpos gerentes da Casa do Povo da freguesia de Asseiceira para o triénio 1965/67.
Era presidente da Direcção, Manuel Antunes Godinho, tendo como secretário José Alves Mota e como tesoureiro António Emídio.
A Assembleia Geral era presidida por Carlos Nunes Ferreira, tendo como vogais António Ferreira e José Emídio de Oliveira.


quinta-feira, 12 de março de 2015

Os dias da Linhaceira: 12 de Março de 2000

Do jornal O Templário, esta crónica desportiva de 12 de Março de 2000, referente à vitória da Linhaceira sobre o Amiense, em jogo do Distrital de Futebol da 1ª Divisão, que abria portas à manutenção no escalão principal de Santarém.


quarta-feira, 11 de março de 2015

Os dias da Linhaceira: Março de 1965

Há cinquenta anos, ainda havia praça de frescos na Linhaceira, embora, a julgar pelo relato, publicado no jornal Cidade de Tomar de 7 de Março de 1965, as condições não fossem as melhores.


terça-feira, 10 de março de 2015

Os dias da freguesia: Março de 1965

A propósito do tema que aqui trouxemos ontem, faz agora cinquenta anos que já se pedia a criação de um sistema de esgotos em Santa Cita, como se pode ler nesta notícia do jornal Cidade de Tomar de 14 de Março de 1965.


segunda-feira, 9 de março de 2015

Os dias da Linhaceira: 6 de Março de 2003

No dia 6 de Março de 2003, o jornal O Templário dava conta da abertura do concurso público para o sistema de esgotos da Linhaceira, Asseiceira e Santa Cita.


domingo, 8 de março de 2015

Os dias da freguesia: 8 de Março de 1964

Do jornal Cidade de Tomar de 8 de Março de 1964, este recorte dando conta do regozijo pela subida do Grupo Desportivo da Matrena à 3ª Divisão Nacional de futebol.


sábado, 7 de março de 2015

Os dias da freguesia: 7 de Março de 1811

No dia seguinte ao atravessamento pelo lado ocidental do então concelho de Asseiceira, outra parte do exército francês em retirada atravessou o lado oriental, passando pela vila, em 7 de Março de 1811.
A imagem que publicamos (retirada do blogue Jogo do pau, onde não era referida a proveniência original), revela uma situação que poderia perfeitamente ter acontecido por aqui, não necessariamente na preparação de uma emboscada, mas com grande probabilidade como acto de defesa pessoal, durante o decorrer das Invasões Francesas.


 

sexta-feira, 6 de março de 2015

Os dias da Linhaceira: 6 de Março de 1811

Faz hoje 204 anos que a Linhaceira foi atravessada pelo exército francês em retirada. Seria a última passagem das tropas inimigas pela aldeia no âmbito das Invasões Francesas.
Vale a pena, a esse propósito, contar a origem de uma expressão ainda hoje muito em voga por estes lados: "ir p'ró maneta". Pois o responsável, o maneta, é esta figura que apresentamos: o general francês Louis Loison. A alcunha deve-se ao facto de ter perdido um braço, não numa batalha, como é frequente afirmar-se, mas sim num acidente de caça.
Fosse por reacção pós-traumática, como hoje se diz, ou por ruindade natural, a verdade é que partiram dele os mais selváticos e sanguinários actos de repressão e de espoliação, ao nível (ou possivelmente acima dele) daquilo que hoje nos choca na acção do Estado Islâmico, por exemplo.
Daí que a expressão "ir para o maneta" tenha perdurado ao longo de dois séculos com o significado de morrer mas também de perder bens.

quinta-feira, 5 de março de 2015

Os dias da Linhaceira: 2 de Março de 2006

O jornal O Templário de 2 de Março de 2006 dava conta da primeira vez em que o Carnaval fora festejado no Centro de Dia da Linhaceira, recentemente inaugurado.

quarta-feira, 4 de março de 2015

Os dias da Linhaceira: 1 de Março de 2000

O dia 1 de Março de 2000 ficou marcado pela publicação do livro de estreia do linhaceirense Miguel Garcia Lopes, bem como pelo lançamento pela editora (também linhaceirense) O Contador de Histórias de duas colecções: Húmus, que acolheu precisamente as "Crónicas do fim da semana" e a homónima O Contador de Histórias, onde saiu o livro "Sonho dourado e outros contos" de Jorge Ruela.